Arquivo

Porto Da Minha Infância (2001)

Sobre o filme

O cineasta Manoel de Oliveira volta à sua cidade natal: Porto, cenário que ele já havia utilizado duas vezes anteriormente. A cidade inspirou Douro, Faina Fluvial, sua estréia no cinema, e também O Pintor e a Cidade, de 1956, filme que marcou seu retorno ao cinema depois de 14 anos de afastamento. Agora o cineasta decidiu filmar a cidade não com os olhos de um documentarista, mas com os olhos da memória. Trata-se da cidade de sua infância, que sobrevive apenas em recordações, testemunhos, sinais, palavras de canções e antigas fotografias. “Um documentário sobre a cidade seria impossível, pois ela está cheia de canteiros de obras. Trata-se de algumas recordações de um tipo de vida e de imagens do passado que, mesmo me pertencendo, não compõem uma autobiografia”, diz o cineasta.Manoel de Oliveira, no entanto, não resistiu à tentação e decidiu terminar este filme refazendo a mesma imagem que, setenta anos atrás, usou para abrir sua primeira produção.

Título original: Porto Da Minha Infância

Ano: 2001

Duração: 62 minutos

País: França

Cor: colorido

Direção: MANOEL DE OLIVEIRA

Roteiro: Júlia Buisel

Fotografia: Emmanuel Machuel

Montagem: Valérie Loiseleux

Elenco: Agustina Bessa-Luís, Maria de Medeiros, Leonor Silveira

Produtor: Paulo Branco