Arquivo

O Estado Das Coisas (1981)

Sobre o filme

Leão de Ouro em Veneza/1983, "O Estado das Coisas" foi dirigido por Wender durante um hiato na produção de "Hammett", que ele estava filmando nos EUA. Uma equipe cinematográfica está em Portugal para realizar um remake de um clássico de sci-fi americano, "The Most Dangerous Man Alive". A produção é paralisada quando o produtor Gordon vai a Los Angeles apresentar o copião das primeiras cenas e solicitar mais verba aos seus investidores. Como Gordon não retorna, Fritz, o diretor, decide ir procurá-lo nos EUA. Mas o produtor é agora um homem mudado: vive escondido, temendo a chegada de um suposto assassino. Fritz, a princípio, pensa que aquilo não passa de um delírio paranóico de Gordon, mas muda de idéia quando a vida de ambos se transforma numa absurda trama de filme B. Wenders costuma definir "O Estado das Coisas" como "o último filme B realizado no cinema". Dentro de sua estrutura aparentemente simples e linear, porém, o filme discute a impossibilidade da criação artística no fim do milênio e o impasse que o cinema europeu vivia na época.

Título original: The State of Things

Ano: 1981

Duração: Longa-metragem - 121 min

País: Alemanha

Cor: P&B

Direção: WIM WENDERS

Roteiro: Wim Wenders , Robert Kramer

Fotografia: Henri Alekan, Martin Schäfer, Fred Murphy

Elenco: Alexandra Auder, Viva Auder, Francisco Baiao