Arquivo

Brigada Pára Quedista (2007)

Sobre o filme

A rotina na Brigada de Infantaria Pára-Quedista, tropa de elite do Exército instalada na Vila Militar, em Deodoro, zona norte do Rio de Janeiro. Acompanha o cotidiano na caserna: a ginástica pela manhã, os treinamentos de guerra, os testes físicos na chamada área de estágio, a dobragem dos pára-quedas, a preparação para os saltos, a ansiedade dos jovens soldados, a entrada nos aviões, o mergulho no céu e a cerimônia de formatura. Mostra ainda a visão que os militares têm do próprio cinema e dos filmes de guerra. Vários pára-quedistas se tornam fotógrafos e cinegrafistas e desenvolvem técnicas inusitadas para registrar as arriscadas e espetaculares cenas de salto em regiões inóspitas como a selva amazônica. Empregam-se técnicas como a utilização de miras de canhão em filmagens de salto livre e até mesmo o uso de chupeta de bebê adaptada no céu-da-boca do pára-quedista para que os disparos da câmera sejam acionados com a língua. Como esses soldados vêem a espetacularização dos combates feita por tantos filmes norte-americanos que glorificam a violência? Como os veteranos da Brigada Pára-Quedista analisam clássicos da História do Cinema como A Grande Ilusão, de Jean Renoir? O que os jovens recrutas, que estão suportando a pressão psicológica e a exaustão física dos treinamentos para se tornarem pára-quedistas, pensam de filmes pacifistas como Nascido para Matar, de Stanley Kubrick?

Título original: Brigada Pára Quedista

Ano: 2007

Duração: 74 minutos

País: Brasil

Cor: color digital

Direção: EVALDO MOCARZEL

Roteiro: Evaldo Mocarzel, Marcelo Moraes

Fotografia: Christian Saghaard, Fábio Guerra

Produtor: Marcos Paraná, Afonso Coaracy